segunda-feira, 18 de março de 2013

IRMÃOS CORAGEM (1970/1971)

Novela de Janete Clair
Direção de Daniel Filho, Reynaldo Boury e Milton Gonçalves
Direção geral de Daniel Filho
Emissora: Rede Globo
Horário: 20h
Apresentada de 29 de Junho de 1970 a 15 de Julho de 1971.



  O Tocou na Novela não poderia deixar de postar a trilha de um dos maiores sucessos da história da televisão brasileira. Irmãos Coragem é um marco da Rede Globo e da teledramaturgia. A saga dos três irmãos que lutam contra os desmandos do coronel Pedro Barros (Gilberto Martinho) na cidade de Coroado, no interior de Minas Gerais, marcou época! Em Irmãos Coragem Janete Clair criou o protagonista definitivo das novelas, o heróico João Coragem (Tarcísio Meira). Portador de todas as qualidades e defeitos que fazem a glória de um "mocinho" do gênero, João é um personagem inesquecível. Mas o tema do post é a trilha sonora, então vamos ao assunto!
  Seguindo a mesma linha de sua antecessora, Véu de Noiva, o disco de Irmãos Coragem tinha, em sua maioria, temas compostos especialmente para a novela. A canção homônima de abertura constava em duas versões no LP. Uma com a voz de Jair Rodrigues e que passou a ser usada apenas após o capítulo 12, quando João acha um enorme diamante em seu garimpo, e a outra em versão instrumental, interpretada pela Banda das Cores Mágicas e que foi usada nos primeiros capítulos. Composição de Nonato Buzar, "Irmãos Coragem" ficou marcada na memória do público. Tanto que a mesma música, em uma regravação de Milton Nascimento, foi usada para o remake da história, levado ao ar em 1995.
  A trilha da novela não é das melhores, mas possui algumas pérolas, como a comovente interpretação de Joyce para a "Bachiana Nº5", de Villa Lobos, que servia como tema da problemática Lara (Glória Menezes), mulher com problemas psicológicos e que apresentava outras duas personalidades, Diana e Márcia. Na onda da "valentia" da novela, duas canções se destacam: "Jerônimo", tema do personagem homônimo vivido por Cláudio Cavalcanti e interpretada por Luiz Carlos Sá, e "João Coragem", excelente gravação de Tim Maia para sonorizar as cenas do protagonista. Já o terceiro irmão, Duda (Cláudio Marzo), um jogador de futebol de sucesso, era embalado por Maria Creuza e a música "Flamengo, Flamengo". Maysa também estava presente no disco, cantando "Nosso Caminho", tema de João e Lara.
  Curiosamente temos no disco a presença de Regina Duarte, que vivia Ritinha na novela, cantando "Minhas Tardes de Sol" ao lado de A Charanga. Denise Emmer, cantora filha de Janete Clair, gravou "Coroado" em dueto com Marcus Pitter, outra bela canção.
  No arquivo disponibilizado, ainda constam algumas canções instrumentais que não entraram no disco da novela e sim em uma coletânea com canções de várias tramas, além da canção "Menina", tema da índia Potira (Lúcia Alves) e cantada por Paulinho Nogueira. Também presente a música "O Diamante Cor-de-Rosa", tema do filme homônimo de Roberto Carlos e que chegou a tocar na trama.



01. IRMÃOS CORAGEM - Jair Rodrigues
02. JERÔNIMO - Luiz Carlos Sá
03. MINHAS TARDES DE SOL - Regina Duarte
04. ONDAS MÉDIAS - Umas & Outras
05. PORTO SEGURO - Banda Cores Mágicas
06. COROADO - Denise Emmer & Marcus Pitter
07. NOSSO CAMINHO - Maysa
08. IRMÃOS CORAGEM - Banda Cores Mágicas
09. JOÃO CORAGEM - Tim Maia
10. FLAMENGO, FLAMENGO - Maria Creuza
11. BRANCA - Luiz Eça
12. O AMOR MAIOR - Eustáquio Sena
13. BACHIANA Nº 5 - Joyce

e ainda

14. BANDINHA - Waltel Blanco
15. DIANA - Waltel Blanco 

16. I GIORNI DELL'IRA - Riz Ortolani
17. MENINA - Paulinho Nogueira
18. O DIAMANTE COR-DE-ROSA - Roberto Carlos

quinta-feira, 7 de março de 2013

CIRANDA DE PEDRA (1981)

Novela de Teixeira Filho
Inspirada no romance de Lygia Fagundes Telles
Direção de Reynaldo Boury e Wolf Maya
Direção geral de Herval Rossano
Emissora: Rede Globo
Horário: 18h
Apresentada de 18 de Maio a 14 de Novembro de 1981
154 capítulos



  Em 1981 a Rede Globo apresentou um grande sucesso às 18 horas. Ciranda de Pedra, novela escrita por Teixeira Filho inspirada no romance de Lygia Fagundes Telles surpreendeu ao tratar, no final da tarde, de temas tão polêmicos (pelo menos para a época) como separação de casais, homossexualidade e adultério. Com maestria, o autor conseguiu tratar de todos os assuntos com muita dignidade, sem chocar, mas colocando o dedo na ferida.
  Com enredo passado no final da década de 40, a direção musical optou por apenas uma trilha sonora, a nacional. Aliás, essa era uma prática comum para as tramas desse horário. Somente a partir do ano seguinte, com O Homem Proibido, as novelas das 18h passaram a ter dois álbuns. Uma pena, pois esse foi um período profícuo para a música. Com certeza uma trilha internacional seria recheada de clássicos. Em vez disso, a escolha foi a das versões. Nomes importantes da nossa MPB gravaram, em português, músicas de muito sucesso da época.
  “Mona Lisa”, sucesso na voz de Nat King Cole, aqui ressurge na voz de Sandra Sá (antes do “de”). Antônio Marcos, grande cantor popular que infelizmente acabou no ostracismo, gravou “Eu Vou Ter Sempre Você”, do hit “You’ll Never Know”. Ronnie Von, que também havia sido um ídolo, mas passava por um período ruim, canta “Coquetel Para Dois”, graciosa canção com a cara da época retratada. Maria Creusa, outra que enfrentava um período de vacas magras, deu sua deliciosa versão para “Frenesi”, uma das músicas mais lembradas da novela. Nara Leão e sua “Trevo de Quatro Folhas”, também ficaram para sempre na memória dos telespectadores.
  Duas bandas que, pelo menos aparentemente, não combinariam com a ambientação da novela, também deram a sua contribuição. Pholhas fez uma gravação pouco ortodoxa para o clássico “Moonlight Serenade”, batizada de (que surpresa!) “Serenata ao Luar”. Com uma cadência mais rápida, a canção romântica ganhou um tom mais alegre, quase infantil. A Santa Cruz Band (que depois se tornaria apenas Santa Cruz), seguiu a mesma linha em sua versão de “Jingle, Jangle, Jingle”, que ganhou o nome de “Quantas São”.
  Cantores de grande talento e prestígio, principalmente por suas características românticas, Cauby Peixoto e Altemar Dutra gravaram duas das mais bonitas canções do álbum: “Serenata” e “Dançando Com Lágrimas Nos Olhos” respectivamente. O talento de Cauby é inegável, mas a gravação de Altemar é arrepiante. Gal Costa, que costuma ser figurinha fácil nas trilhas de novelas, está presente em Ciranda de Pedra com “Dez Anos”, tema de Laura (Eva Wilma), uma das protagonistas. Quem não é fácil é João Gilberto. De personalidade polêmica e poucas vezes presente em trilhas de novelas, ele aparece no álbum com a ótima “The Trolley Song”, que vale a pena ser conferida.
  Se uma música tivesse de ser escolhida para representar Ciranda de Pedra, sem dúvida seria o tema de abertura. Não há como ouvir o Quarteto em Cy cantando “Céu Cor de Rosa” sem lembrar da novela. É uma das aberturas/canções mais presentes na minha memória afetiva.
  Um grande romance, uma grande novela e uma excelente trilha. Não deixem de conferir!



01. MONA LISA - Sandra Sá
02. EU VOU TER SEMPRE VOCÊ (YOU'LL NEVER KNOW) - Antônio Marcos
03. DEZ ANOS (DIEZ AÑOS) - Gal Costa
04. FRENESI - Maria Creusa
05. THE TROLLEY SONG - João Gilberto
06. CÉU COR-DE-ROSA - Quarteto Em Cy
07. COQUETEL PARA DOIS (COCKTAIL FOR TWO) - Ronnie Von
08. TREVO DE QUATRO FOLHAS - Nara Leão
09. SERENATA AO LUAR (MOONLIGHT SERENADE) - Pholhas
10. QUANTAS SÃO (JINGLE JANGLE JINGLE) - Santa Cruz
11. SERENATA - Cauby Peixoto
12. DANÇANDO COM LÁGRIMAS NO OLHOS (DANCING WITH TEARS IN MY EYES) - Altemar Dutra



quinta-feira, 11 de outubro de 2012

LOCOMOTIVAS (1977)

Novela de Cassiano Gabus Mendes
Direção de Régis Cardoso e Dênis Carvalho
Direção geral de Régis Cardoso
Emissora: Rede Globo
Horário: 19h
Apresentada de 1º de março a 12 de setembro de 1977
168 capítulos

  
  Locomotivas é uma das melhores "dobradinhas" de trilha nacional/internacional já feitas pela Som Livre. Os dois discos são repletos de sucessos que, além do grande alcance popular, ficaram marcadas como temas da novela. Quem assistiu à história de Cassiano Gabus Mendes não vai conseguir ouvir "Filho Único" de Erasmo Carlos sem lembrar dos dramas de Netinho (Dênis Carvalho) e de sua mãe, a possessiva Margarida (Miriam Pires). Também é impossível lembrar de Patrícia (Elizângela) sem associá-la à canção "Enrosca", de Guilherme Lamounier. O principal casal da novela, Milena (Aracy Balabanian) e Fábio (Walmor Chagas), era embalado pela triste "Eu Preciso Te Esquecer", de Cláudia Telles, um dos meus temas preferidos de novela. "Coleção", grande sucesso de Cassiano, servia de fundo para a vilã da trama, a mimada Fernanda (Lucélia Santos). Já o amor entre Machadinho (Tony Corrêa) e Gracinha (Maria Cristina Nunes) aconcetia entre os acordes da belíssima "Espere Por Mim, Morena", cantada por Gonzaguinha.  
  Na trilha internacional, uma das mais lembradas pelo público e recheada de sucessos, a presença do brasileiro Morris Albert cantando "Conversation", tema de Renata (Thaís de Andrade). Ainda na parte romântica, destaques para "Sorrow", do também brasileiro Michael Sullivan, que entrava nas cenas de Milena e Fábio, "Rainy Day", de Richar Young, tema do casal Netinho e Celeste (Ilka Soares), e os irmãos da dupla Alessi cantando "Sad Songs", canção que tocava com a personagem Patrícia. "Piu", dueto entre Ornella Vanoni e Gino Paoli, tema de Fernanda, também foi muito executada. Pros que preferem as músicas mais agitadas, o álbum trazia as deliciosas "Young Hearts Run Free", com Candi Staton, "That's The Trouble" da musa pop Grace Jones, "N.Y. You Got Me Dancing", com Andrea True Connection, "Dance And Shake Your Tambourine", da Universal Robot Band, e o sucesso "Nobody's Child", de Penny McLean.
  Não deixem de conferir essas trilhas inesquecíveis!




01. EU PRECISO TE ESQUECER - Cláudia Telles
02. DESENCONTRO DE PRIMAVERA - Hermes Aquino
03. FILHO ÚNICO - Erasmo Carlos
04. ENROSCA - Guilherme Lamounier
05. AMAR É NUNCA PRECISAR PEDIR PERDÃO - Mauro Sérgio
06. LOCOMOTIVAS - Rita Lee
07. MARIA-FUMAÇA - Black Rio
08. COLEÇÃO - Cassiano
09. VÔO SOBRE O HORIZONTE - Azimuth
10. CONSUMATUM EST - César Costa Filho
11. ESPERE POR MIM MORENA - Luiz Gonzaga Jr.
12. BABY - Quinteto Ternura
13. CONSIDERAMOS - Edu Lobo
14. ALÔ, ALÔ BRASIL - Marília Pêra


http://www.4shared.com/rar/aMpWb-UT/Locomotivas_Internacional.html?

01. CONVERSATION - Morris Albert
02. YOUNG HEARTS RUN FREE - Candi Staton
03. SORROW - Michael Sullivan
04. THAT'S THE TROUBLE - Grace Jones
05. PIU - Ornella Vanoni & Gino Paoli
06. LOVE IN 'C' MINOR - Cerrone
07. SWEET SOUNDS, OH BEAUTIFUL MUSIC! - Steve McLean
08. RAINY DAY - Richard Young
09. N.Y. YOU GOT ME DANCING - Andrea True Connection
10. SAD SONGS - Alessi
11. DANCE AND SHAKE YOUR TAMBOURINE - Universal Robot Band
12. MOVIN' ON - Cook & Benjamin Franklin Group
13. NOBODY'S CHILD - Penny McLean
14. L'ESPÉRANCE - Artic 

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

BANDEIRA 2 (1971/1972)

Novela de Dias Gomes
Direção de Walter Campos
Supervisão de Daniel Filho
Emissora: Rede Globo
Horário: 22h
Apresentada de 23 de outubro de 1971 a 15 de julho de 1972




Bandeira 2 nacional é uma deliciosa trilha da primeira metade dos anos 70. Numa primeira audição, podemos estranhar as músicas, ainda mais se comparadas com as dos anos 90 e 2000, mas ouvindo uma segunda vez, não há como não se apaixonar por algumas canções. "Martin Cererê", que foi samba enredo da escola de samba Imperatriz Leopoldinense, abre o álbum, interpretada por Zé Catimba (Grande Otelo) e Brasil Ritmo. Mais três atores gravaram músicas para o álbum. Jacyra Silva, aqui creditada com"Jacyra", canta a ótima "Rainha de Gafieira". Juan de Bourbon, que além de ator e cantor, é mebro da família imperial brasileira, emprestou sua voz para a canção "Em Cada Verso, Em Cada Samba". Marília Pêra, que vivia a protagonista feminina da novela, a porta bandeira e motorista de táxi Noeli, canta "Bandeira 2". Maysa, Cláudia e Marlene, três importantes cantoras da MPB, também estão presentes na trilha da novela de Dias Gomes.
  Na trilha internacional, a música mais emblemática é "Got To Be There", com o ainda menino Michael Jackson. "Mamy Blue" também é uma excelente canção, e abre o disco. Também merecem destaque: Marvin Gaye e sua "Mercy, Mercy Me", Stevie Wonder com "Think of Me As Your Soldier", e Jackson Five com a ótima "Going Back To Indiana".


01. MARTIN CERERÊ - Zé Catimba e Brasil Ritmo
02. PALAVRAS PERDIDAS - Maysa
03. EM CADA VERSO EM CADA SAMBA - Juan de Bourbon
04. MURALHAS DA ADOLESCÊNCIA - Sandra
05. TEMA DE TUCÃO - Orquestra Som Livre
06. DESACATO - Cláudia
07. NÃO NASCI PRÁ JOGADOR - Betinho
08. BANDEIRA DOIS - Marília Pêra
09. RAINHA DA GAFIERA - Jacira
10. PAGO PRÁ VER - Orquestra Som Livre
11. RETIRANTE - Catulo de Paula
12. VOCÊ NÃO TÁ COM NADA - Marlene
13. SEM VOLTA - Jacks Wu
14. NAVEGANTE APOLINÁRIO - Pedrinho Rodrigues


01. MAMY BLUE - Ricky Shayne
02. I JUST WANT TO CELEBRATE - Rare Earth
03. LOVE'S WHISTLE - Free Sound Orchestra
04. GOT TO BE THERE - Michael Jackson
05. ADIOS AMOR - Sheila
06. MERCY, MERCY ME - Marvin Gaye
07. STRUNG OUT - Gordon Staples & The Motown Strings
08. REMEMBER ME - Diana Ross
09. YOU GOTTA HAVE LOVE IN YOUR HEART - The Supremes & Four Tops
10. THINK OF ME AS YOUR SOLDIER - Stevie Wonder
11. GOING BACK TO INDIANA - Jackson Five
12. ACROPOLIS ADIEU - Mireille Mathieu
13. HOW CAN I BELIEVE - Eivets Rednow
14. CERCA DE TI - Los Hermanos Castro

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

O SEMIDEUS (1973/1974)

Novela de Janete Clair
Direção de Walter Avancini
Supervisão de Daniel Filho
Emissora: Rede Globo
Horário: 20h
Apresentada de 22 de agosto de 1973 a 07 de maio de 1974
221 capítulos



  O Semideus foi uma novela feita às pressas. Com a proibição pela censura de Fogo Sobre Terra, Janete Clair teve de criar uma outra história para colocar no ar. Em cena, o drama de Hugo Leonardo (Tarcísio Meira), um poderoso empresário que, vítima de um grupo inescrupuloso, acaba sendo dado como morto. Raul (Tarcísio Meira), um sósia, é colocado em seu lugar e assume seus negócios. O jornalista Alex (Francisco Cuoco) e Ângela (Glória Menezes), namorada de Hugo, passam a desconfiar das novas atitudes do empresário.
  Para embalar as cenas criadas por Janete Clair, a trilha sonora foi encomendada à Baden Powell e Paulo César Pinheiro, dois nomes de peso da MPB. O disco nacional, mesmo sendo bem interessante, não registrou grandes sucessos. No entanto, canções como "Figa de Guiné", de Ana Maria e Maurício, "Eu Não Tenho Ninguém" , interpretada por Cláudia Regina, "Destinos", com Marília Barbosa, e a inspirada "Despedida", cantada por Vitor Hugo, fazem valer o disco. O ponto alto da trilha fica com a belíssima interpretação de Amália Rodrigues, acompanhada por Don Byras, da linda "Solidão (Canção do Mar)".
  A trilha internacional começa com a ótima "All In Love Is Fair", de Stevie Wonder e segue com "Funky Stuff", de Kool & The Gang, dois grandes nomes da black music. Etta James, consagrada cantora de blues, também marca presença com "All The Way Down". Outro nome importante é a de B.J. Thomas, sempre presente nas trilhas de novelas, aqui cantando "Songs". Dennis Yost & The Classics IV interpretam "Love Me Or Leave Me Alone", um grande sucesso. "Let's Get It On", clássico dos clássicos de Marvin Gaye também foi incluído no disco. Mais uma triha que vale a pena conferir.


01. PACIÊNCIA - Trama
02. UMA CANÇÃO A MAIS - Orquestra e Côro Som Livre
03. EU NÃO TENHO NINGUÉM - Cláudia Regina
04. ATÉ EU - Maria Creuza
05. A VOLTA - Djalma Dias
06. O SEMIDEUS - Orquestra Som Livre 
07. SOLIDÃO (CANÇÃO DO MAR) - Amália Rodrigues e Don Byas
08. REFÉM DA SOLIDÃO - Maria Odette
09. FIGA DE GUINÉ - Ana Maria e Maurício
10. DESPEDIDA - Victor Hugo
11. DESTINOS - Marília Barbosa


01. ALL IN LOVE IS FAIR - Stevie Wonder
02. FUNKY STUFF - Kool & The Gang
03. ANOTHER SONG - Michael Davis
04. ALL THE WAY DOWN - Etta James
05. SONGS - B.J. Thomas
06. PAINTED LADIES - Ian Thomas
07. AUTUMN LOVERS - Free Sound Orchestra
08. LOVE ME OR LEAVE ME ALONE - Dennis Yost & The Classics IV
09. MASTERPIECE - Grover Washington Jr.
10. WELCOME, WELCOME - Light Reflections
11. ROCKIN' ROLL BABY - The Stylistics
12. NOTHING WOULD MATTER (QUE REVIENNE) - Michael Hirschmann
13. LET'S GET IT ON - Marvin Gaye
14. THE LOVE WE SHARE - The Hopefulls
15. THAT LOVE - Light Reflections *

Em uma das versões do disco, essa canção aparecia no lugar de "Welcome, Welcome", também da banda Light Reflections


terça-feira, 18 de setembro de 2012

O FEIJÃO E O SONHO (1976)

Novela de Benedito Ruy Barbosa
Inspirada no romance de Orígenes Lessa
Direção de Herval Rossano e Walter Campos
Direção geral de Herval Rossano
Emissora: Rede Globo
Horário: 18h
Apresentada de 28 de junho a 09 de outubro de 1976
85 capítulos



  A trilha sonora de O Feijão e o Sonho faz parte da leva de novelas com as músicas comercializadas em compactos. Aparentemente não existia uma preocupação muito grande da emissora ou da Som Livre de gastar muito com essas produções, pelo menos na parte musical.
  Das seis canções escolhidas, apenas duas não são instrumentais. Mesmo assim, nem no disco original e nem no cd lançado há alguns anos existe menção aos intérpretes. Todas as músicas são creditadas à Orquestra Romanza. Impossível não reconhecer a bela voz de Marília Barbosa cantando "Meu Poeta, Minha Vida", canção que abre o disco. "Solteiro é Melhor", sucesso na voz de Francisco Alves, aqui recebeu uma regravação que, infelizmente, não poderei creditar o cantor. Mesmo pesquisando, não consegui descobrer o intérprete. 
  As instrumentais "Barcarola""Canção de Ninar""Xote Pop" e "Abertura" completam o disco de forma muito agradável. Vale conferir!



01. MEU POETA, MINHA VIDA - Marília Barbosa e Orquestra Romanza
02. BARCAROLA - Orquestra Romanza
03. SOLTEIRO É MELHOR - Orquestra Romanza
04. CANÇÃO DE NINAR - Orquestra Romanza
05. XOTE POP - Orquestra Romanza
06. ABERTURA - Orquestra Romanza

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

NINA (1977/1978)

Novela de Walter George Durst
Direção de Fábio Sabag
Supervisão de Walter Avancini
Emissora: Rede Globo
Horário: 22h
Apresentada de 27 de junho de 1977 a 14 de janeiro de 1978
142 capítulos



  Nina, apesar da grande qualidade artística, foi uma novela difícil. Problemas com a audiência e a censura comprometeram o andamento da trama e do horário, que só resistiria a mais duas novelas: O Pulo do GatoSinal de Alerta. Mesmo com todo esse clima pesado e história forte, Nina tem uma das mais deliciosas trilhas sonoras já feitas pela Som Livre. Ao contrário dos rumos da trama de Walter George Durst, os discos eram leves e de altíssimo astral. 
  Quem gosta de choro e samba não pode deixar de ouvir o álbum nacional. Recheado de músicas com letras engraçadas (como "Nêgo Veio Quando Morre" gravada pelos Originais do Samba) e até mesmo de duplo sentido (a deliciosa "Eu Dei", composição de Ary Barroso aqui maravilhosamente defendida por Marília Barbosa), mas também dando espaço para o romantismo ("Choro e Poesia" na belíssima voz de Altemar Dutra), Nina nacional é o retrato de uma época não muito visitada da MPB. Ainda no disco, várias músicas instrumentais, como "Atraente", gravação de Os Turunas da Paulicéia para a obra de Chiquinha Gonzaga, e "Primeiro Amor", interpretada por Altamiro Carrilho para a abertura.
  A trilha internacional é dedicada às big bands. Clássicos como "Charleston" (Enoch Light & The Light Brigade), "Yes Sir, That's My Baby" (The Good Old Times), "12th Street Rag" (Jerry Smith) e "Sweet Georgia Brown" (Traditional Jazz Band) dividem espaço com Bing Crosby ("Whispering"), Al Jolson ("Swanee"), The Gatsby Brothers ("Baby Face"), Louis Armstrong ("On The Sunny Side of The Street") e Frank Sinatra & Tommy Dorsey Orchestra ("Blue Skies").
  Vale destacar as lindas "It Had To Be You", com Sammy Kaye, e "Mala Femmena", clássico de Giacomo Rondinella.


01. VAMOS DEIXAR DE INTIMIDADE - João Nogueira
02. PACIENTE - César Costa Filho
03. BREJEIRO - A Cor do Som
04. EU DEI - Marília Barbosa
05. NÊGO VÉIO QUANDO MORRE - Os Originais do Samba
06. APANHANDO PAPEL - Luiz Ayrão
07. PRIMEIRO AMOR - Altamiro Carrilho
08. QUEM É - Sônia Santos e Grande Othelo
09. ATRAENTE - Os Turunas da Paulicéia
10. HÁ UMA FORTE CORRENTE CONTRA VOCÊ - Os Frajolas
11. CHORO E POESIA - Altemar Dutra
12. URUBU MALANDRO - Netinho e Seu Conjunto
13. FLOR AMOROSA - Maria Marta
14. O ALMOFADINHA - Ivon Cury


01. CHARLESTON - Enoch Light & The Light Brigade
02. WHISPERING - Bing Crosby
03. YES SIR, THAT'S MY BABY - The Good Old Times
04. SWANEE - Al Jolson
05. 12th. STREET RAG - Jerry Smith
06. MARIE - Enoch Light & The Light Brigade
07. BABY FACE - The Gatsby Brothers
08. EDELWEISS - Myron Floren
09. BLUE SKIES - Frank Sinatra & Tommy Dorsey Orchestra
10. SWEET GEORGIA BROWN - Traditional Jazz Band
11. IT HAD TO BE YOU - Sammy Kaye
12. ON THE SUNNY SIDE OF THE STREET - Louis Armstrong
13. '29 - Ralph Richardson
14. MALA FEMMENA - Giacomo Rondinella
15. I'M ALONE - Fleming
16. COME BACK PLEASE - Danny Davis